História & Atividades

 

A Audio Engineering Society foi criada com o objetivo de unir pessoas que prestam serviços profissionais na área de engenharia de áudio, tecnologias de comunicações e engenharia acústica para desenvolver e divulgar conhecimentos científicos em ambas as aplicações teóricas e práticas. Preparando, publicando e distribuindo literaturas, normas, procedimentos e periódicos.

É a única sociedade profissional dedicada exclusivamente à tecnologia de áudio, fundada em 1948 nos Estados Unidos. Atualmente tem mais de 14 mil membros em 75 seções profissionais e 95 seções estudantis ao redor do mundo.

No Brasil as atividades começaram em 1995, quando foi oficialmente aberta à seção Brasileira da AES. Posteriormente constituída juridicamente como AES – Sociedade de Engenharia de Áudio.

A AES desenvolve diversos trabalhos, incluindo reuniões e encontros em diversas cidades do Brasil, além de sua Convenção Nacional, que chega à 17ª edição em 2013 e o Congresso de Engenharia de Áudio, na 11ª edição. Em 2012, a convenção reuniu aproximadamente sete mil pessoas durante os três dias de evento, com uma expressiva presença do mercado de áudio profissional.

A AES é o órgão responsável pelo desenvolvimento de padrões industriais e recomendações técnicas nas áreas de engenharia analógica e digital do áudio, tecnologia de comunicações e engenharia acústica. Através do seu Conselho Técnico, Comitês de Normas e Comissão de Educação, a AES promove a distribuição de informações técnicas e criativas para seus membros por todo o mundo, alcançando avanços consideráveis na difusão de novos conhecimentos e pesquisas.

No momento funcionam 23 comitês técnicos de normas – como os de Alto-Falantes e Fones de Ouvido, Microfones e suas aplicações, Áudio Automotivo, Áudio para Games e Áudio Forense – que desenvolvem constantemente a troca de informações e estudos em suas respectivas áreas. O Comitê de Normas desenvolveu inúmeras normas de procedimentos e padrões, das quais 43 estão em vigência e outras 40 estão em desenvolvimento. Fruto da iniciativa de cientistas e engenheiros, apoiados pela indústria, naturalmente adotados por todo o mercado.

Compartilhe!