home Notícias Eduardo Duffles Andrade: AES perde um de seus mais antigos membros

Eduardo Duffles Andrade: AES perde um de seus mais antigos membros

Morreu no domingo, 9 de abril, o professor Eduardo Anderson Duffles Andrade, um dos mais antigos membros da AES no Brasil ainda em atividade e aposentado do departamento de Música do Instituto de Artes (IA) da Unicamp. Em nota, o diretor do IA, Fernando Hashimoto, afirmou que o professor Eduardo foi um dos responsáveis pela criação do curso de música popular da Unicamp e sua atuação na universidade “foi intensa e exemplar”.

Eduardo Andrade apresentou o projeto de criação do primeiro curso de graduação em Música Popular do Brasil a Paulo Renato Souza, então reitor da Universidade, em 1986. Andrade fazia parte do grupo de especialistas nomeado pelo maestro e chefe do departamento de Música da Unicamp, Benito Juarez, para a missão de elaborar o projeto do novo curso. Também participavam dessa equipe os professores e musicistas do Instituto Ricardo Goldemberg, Paulo Pugliesi, Rafael dos Santos e Valter Krausche, além do aluno Claudiney Carrasco. Estas informações estão em matéria que conta a história do curso de música popular da Unicamp, publicada nesta segunda (10) pelo Jornal da Unicamp. Andrade foi a principal fonte da reportagem.

Eduardo Andrade teve sua formação musical nos Seminários de Música Pró-Arte e no Curso para Formação de Professores da Comissão Estadual de Música de São Paulo, onde desenvolveu estudos de teclados (piano, cravo e órgão), canto, regência coral e especialmente matérias teóricas musicais.

Unknown-2

Na área das ciências sociais, formou-se em Ciências Econômicas na Universidade de São Paulo. Entre outras atividades, lecionou matérias teóricas musicais em São Paulo e Blumenau. Tendo desenvolvido estudos de “audio-engineering”, coordenou durante cinco anos a produção da Gravadora Eldorado, tendo atuado como Diretor de Produção, entre outros, do álbum com 3 LPs, “Cartas Celestes”, de Almeida Prado, com Fernando Lopes ao piano.

Em Campinas atuou como Diretor de Produção do primeiro CD da Orquestra Sinfônica Municipal e, na Unicamp, desenvolveu ensino e pesquisa em Música Industrializada, Equipamentos e Prática de Estúdio.

Compartilhe!