home Notícias Cinco coisas que todo profissional de Áudio deveria saber fazer

Cinco coisas que todo profissional de Áudio deveria saber fazer

Conhecer estes cinco conceitos e técnicas comuns é o que separa um profissional experiente de um iniciante no áudio. Desde ideias extremamente simples que podem ser aplicadas em qualquer projeto, até experiências práticas usadas para economizar tempo, e dinheiro, ou projetar soluções elegantes para qualquer problema.

1. O jeito certo de enrolar cabos

Muitos dos cabos de audiovisual possuem fios trançados dentro da bainha. Isso dá a eles um “Sentido de enrolamento” natural que nem sempre é seguido quando enrolamos um cabo de forma incorreta. Os cabos ficam torcidos dentro da bainha, causando uma tensão desnecessária que encurtam o tempo de vida útil do cabo. Outros tipos de cabo, como o coaxial, não possuem esse sentido natural de enrolamento, mesmo assim, eles ainda podem se beneficiar muito de um trabalho bem feito na hora de enrolar, evitando nós, emaranhados e amassados nos conectores.

Este vídeo da Escola de Som de Londres mostra duas formas de enrolar cabos que vão preservar o sentido natural e prolongar a vida útil de seus equipamentos. A explicação está em inglês, mas é bastante ilustrativo e o idioma não deve ser uma barreira neste caso.

2. Como construir cabos

site1

Muitos esquemas de montagem de cabos conectores seguem um sistema básico: positivo, negativo, terra. Se você souber como montar uma conexão por meio de um cabo “crú”, é possível construir cabos de tamanhos específicos e salvar boas porções de cabeamento que foi danificado – o que pode ser incrivelmente útil. Apesar do procedimento de soldagem variar de acordo com o conector, uma estação de solda (ferro, esponja, solda), estilete e um alicate com cortador de arame é tudo que você precisa para montar os tipos mais comuns, como XLR, 1/4” e 3.5 mm durante uma manutenção de emergência.

Para melhores resultados, e para evitar danificar os equipamentos, faça uma pequena pesquisa sobre a construção e projeto de conexão para cada tipo de cabo e conector, e use cortadores de cabo e ferramentas especializadas para o trabalho de rotina.

Conectores RF para uso com antenas externas, como BNC e N em cabos coaxiais de 50 ohm precisam ser tratados com cuidado adicional. Eles precisam ser acabados com detalhe e a impedância conferida para previniar perda de sinal, o que não é tão relevante quando se trata de cabos de áudio. Idealmente, terminações RF são testadas após usar algum tipo de analisador de rede para verificar a conexão em diversas frequências.

3 . A lei de Ohm

site3

Esta não é exatamente um “como fazer”, mas é extremamente importante. Sistemas de áudio puxam muita coisa da engenharia elétrica. Eletricidade é um tópico bastante complicado, mas uma de suas regras mais práticas – A lei de Ohm – não é.

Para entender a lei de Ohm você precisa compreender três conceitos: voltagem, corrente e resistência.

Voltagem é a medida do potencial elétrico. É o que motiva os elétrons a se moverem através da superfície de um condutor, mas ela não descreve o movimento em si – somente o potencial para este movimento, ou a “pressão”, como normalmente é dito quando se compara eletricidade à um cano de água. A unidade de medida da voltagem é o Volt.

Corrente é o número de elétrons que se move pelo condutor durante um período de tempo. Esta é uma medida do fluxo de elétrons. A unidade de medida da Corrente é o Ampere.

Resistência é propriedade que um material tem de oferecer um elétron livre à seu vizinho. Elétrons dentro de um condutor movem-se pulando da órbita de um átomo do material para outro. Resistência é medida em Ohms.

A lei de Ohm diz que a corrente é diretamente proporcional a voltagem, se a resistência for constante.

Corrente = Voltagem/Resistência

Mantenha sua cabeça nisso e você pode matematicamente derivar a voltagem, corrente ou resistência se você tiver os valores das outras duas medidas. Assim você consegue entender o fundamental de circuitos básicos de muitos tipos de dispositivos elétricos.

Por exemplo, se um fio com resistência de 3 Ohm cria um circuito de 9 Volt entre o terminal positivo e negativo de uma pilha, nós sabemos os valores de voltagem e resistência, então precisamos achar a corrente. Neste caso, a corrente é igual a 9/3 ou 3 Amperes. Aumente a voltagem em 100% e a corrente vai aumentar proporcionalmente.

Este vídeo do canal Me Salva! explica rapidamente do que estamos falando:

4 . Como usar um Multímetro

Agora que você já sabe tudo sobre a lei de Ohm, tenho certeza que você gostaria que existisse algum dispositivo mágico que pudesse lhe dizer a voltagem em uma bateria ou fonte de energia, corrente em um circuito ou a resistência em um fio. Para sua sorte ele existe, e é chamado Multímetro.

Instruções detalhadas de como usar um multímetro seriam muito longas para este post. Mas, com o entendimento da Lei de Ohm e o manual de uso de seu medidor, você vai estar fazendo medições em poucos minutos. Existem também diversos tutoriais on-line de como usar o dispositivos, como este aqui:

Multímetros não são somente para inventores e engenheiros. Um medidor desses é uma ferramenta indispensável para rastrear problemas em cabos, que é uma das principais causas de perda de sinal. Às vezes, não é possível ver onde os cabos estão danificados, ou então, usar um cabo de forma multifuncional pode tirar dele sua performance. Uma forma de encontrar um cabo que não está trabalhando direito é checar sua resistência. A forma mais rápida de fazer este diagnóstico em um cabo que não mostra sinais claros de dano, é usar a função de continuidade de um multímetro, como mostra o vídeo abaixo.

5. Como montar uma estrutura de ganho

A estrutura de ganho é o gerenciamento das voltagens entre diferentes etapas do sinal para maximizar a relação sinal-ruído e evitar sobrecargas, distorção e… ruído. Definir níveis em um dispositivo de áudio na cadeia de sinal, muda a voltagem que vai sair para o próximo equipamento. Níveis precisam ser balanceados cuidadosamente pois eles tem a capacidade de estragar o equilíbrio elétrico do sistema como um todo.

Unity Gain é a prática teórica de garantir que a mesma voltagem de saída é mantida entre cada passo intermediário entre o microfone e o alto-falante. Em cadeias de sinal corrigidas usando modulação de áudio, o Unity Gain é muito importante.

Porém, quando microfones sem-fio de frequência modulada são usadas, a unity gain não é tão importante no caminho wireless. De fato, muitos discutem que a preocupação sobre o ganho entre a saída do transmissor e a entrada do receptor não vai mudar praticamente nada para a maioria dos usuários.

Compartilhe!